Vídeos que vendem: como gravar vídeos em casa?

3 de fevereiro de 2018 por na categoria Cursos online, Marketing Digital, Redes Sociais, Vídeos com 0 e 7
Home > Blog > Cursos online > Vídeos que vendem: como gravar vídeos em casa?

 

Vídeos que vendem - como gravar vídeo em casa

Quando falamos de vídeos, ter um conteúdo de qualidade é essencial para conquistar o público, mas não suficiente. Atualmente a disponibilidade e variedade de conteúdo é altíssima, portanto, se o seu vídeo não tiver uma qualidade técnica agradável – com boa imagem, som e edição –, as chances de o espectador se distrair e ir buscar outro conteúdo para consumir são imensas.

Mesmo se você não tiver uma boa quantidade de recursos financeiros à disposição, saiba que é possível produzir conteúdo audiovisual de boa qualidade e atraente para a audiência. Separamos os elementos mais importantes para se levar em consideração na hora de gravar um vídeo e opções de baixo, médio e alto investimento para incrementar sua produção!

Local

 O ideal é montar um home studio: assim, você poupa tempo tanto na montagem de equipamentos quanto por não ficar à mercê das condições externas de iluminação, movimento e som. Caso escolha essa opção, deve-se atentar a três elementos: em primeiro lugar, o espaço do local deve comportar confortavelmente toda a equipe, os atores e o equipamento necessário para a gravação, a fim de evitar acidentes com seu material. O ambiente também deve ter a iluminação favorável, portanto, evite tintas que reflitam a cor, dando preferência às foscas. Por fim, a sala deve ser isolada de ruídos externos – placas de espuma, isopor e caixas de ovo nas paredes cumprem bem esse papel.

Entretanto, se você não dispõe do espaço necessário para montar seu estúdio, a dica é evitar lugares com muita movimentação de pessoas e barulhos contínuos – como ar-condicionados e geradores –, além da iluminação natural o mais favorável possível.

Imagem

Uma imagem de boa qualidade depende não só de uma boa câmera, mas também de uma iluminação favorável e estabilidade na gravação. Vamos detalhar melhor todos esses elementos e os equipamentos ideais de acordo com suas condições e necessidades.

Câmera

Se você prioriza alta qualidade e está disposto a fazer um investimento mais alto, as câmeras DSRL – popularmente conhecidas como câmeras profissionais – são a melhor opção. O ideal é ter dois tipos de lente: uma teleobjetiva, para filmar objetos mais distantes; e uma fixa, que mantém a distância focal. Também é primordial ter um kit de limpeza para a câmera e as lentes e, dependendo das suas necessidades, baterias extras e cartões de memória.

Mas, se você não tem o necessário para investir numa câmera desse tipo, saiba que você pode gravar vídeos de qualidade até mesmo do seu smartphone! É preciso apenas atentar-se a alguns detalhes como não gravar na vertical e evitar o zoom – esse recurso diminui consideravelmente a qualidade da imagem nos celulares. Também é importante prestar uma atenção extra na iluminação e na estabilidade ao utilizar esses dispositivos, como veremos a seguir.

Iluminação

Uma técnica básica de iluminação é a chamada iluminação de três pontos. Ela é constituída de:

  1. Luz principal: posicionada em frente à pessoa ou objeto a ser gravado, para iluminá-lo. Na figura abaixo, é representada pela luz vermelha.
  2. Luz de preenchimento: posicionada lateralmente, serve para atenuar as sombras causadas pela luz principal. É a luz verde da figura.
  3. Luz de fundo ou contra-luz: posicionada diametralmente à luz principal, sua função é causar profundidade e evidenciar o contraste entre o ator ou objeto e o fundo. Representada pela luz amarela.

POSICAO BASICA PARA GRAVACAO

Você pode investir em uma Sungun e duas Softbox para conseguir esse efeito. Caso tenha mais dinheiro disponível, considere a aquisição de painéis de LED móveis, para corrigir as sombras de vários ângulos.

E se você não pode investir nesses equipamentos, abuse da luz natural – principalmente se você estiver utilizando um smartphone, que geralmente possui câmeras muito escuras. Procure sempre gravar durante o dia, em locais com bastante luz solar, perto de janelas… O resultado pode ser surpreendente!

Tripé

As gravações tremidas deixam sua produção com um aspecto muito amador e podem afastar consideravelmente sua audiência! Em alguns tipos de filmagem, apenas deixar a câmera fixada em um ponto é suficiente. Caso não seja, você não poderá deixar de investir em um tripé. Procure um modelo compatível com seu equipamento – existem tripés até mesmo para smartphones – e dê preferência a modelos de filmagem, que permitem movimento durante a gravação.

Som

Tão importante quanto a imagem é o som da sua gravação – se você tiver um vídeo onde a audiência não consegue escutar com clareza o ator principal por causa dos ruídos secundários ou porque o volume não está suficientemente alto, as chances de distração são imensas! Por isso, é de extrema importância uma boa captação de som. Caso sua câmera seja a do celular, é importante que o objeto a ser gravado não esteja muito distante. Outra opção é usar outro smartphone para gravar o som e sincronizá-lo com a imagem posteriormente.

Há também opções de microfone de baixo investimento – e, inclusive, câmeras que suportam o uso de microfones externos. Os microfones mais adequados dependem do tipo de gravação. Os chamados microfones de lapela – aqueles bem discretos que são presos à roupa do ator – são ideais quando é necessário mais direcionamento na hora da gravação, pois ficam sempre bem próximos à pessoa gravada. O chamado boom ou microfone direcional pode ser utilizado quando essa necessidade não é tão grande ou quando há vários atores a serem gravados. Por fim, os tradicionais microfones de mão causam um bom efeito visual nos vídeos do tipo reportagem.

Edição

Por fim, é primordial que você trate o material gravado. Elementos gráficos, uma boa trilha sonora e cortes de cenas desnecessárias são essenciais para deixar o vídeo mais fluido e atrativo para o público. Há vários programas disponíveis para essa tarefa dependendo da sua familiaridade com as ferramentas e suas condições de investimento disponíveis. O Windows Movie Maker e o iMovie são as ferramentas gratuitas do Windows e do Mac. Apesar de serem mais básicas, elas são bastante intuitivas e gratuitas, sendo boas opções para quem está começando ou não dispõe de muitos recursos. Caso você esteja disposto a investir um pouco mais, o Sony Vegas Movie Studio é uma ferramenta com bem mais recursos que os gratuitos já mencionados e tem um preço acessível. Mas, caso você esteja disposto a investir ao máximo em edição, o Adobe Premiere é a opção mais completa e ainda dialoga bem com os outros programas da Adobe, como Photoshop. A própria Adobe também possui livros de treinamento – físicos e ebook – para que você possa aprender mais e se familiarizar com a ferramenta.

Escreva seu comentário

Pepper Web © todos os direitos reservados.